Picciani já projeta governo Temer e sugere redução para 15 ministérios


Presidente do PMDB do Rio, o deputado estadual Jorge Picciani (RJ), disse que não há “apoio incondicional” que justifique a permanência da aliança do PMDB no governo do PT. O presidente da Assembleia Legislativa do Rio disse não apenas que está se afastando do governo Dilma Rousseff, como já começou a projetar um governo Michel Temer, presidente nacional do partido. Picciani até já dá dicas de como o vice deverá compor seu futuro ministério.

— Enxuto, com 15 pastas no máximo, e gente de peso — disse ele ao GLOBO nesta sexta-feira em que completou 61 anos. *extra.globo.com/

Comentários