Com 81% de reprovação, Beto Richa assume no Paraná liderança pelo golpe

O governador Beto Richa (PSDB), mesmo com 81% de reprovação, segundo pesquisa divulgada nesta sexta-feira (8), assumiu no Paraná a liderança do movimento pelo golpe contra a presidente Dilma Roussefff (PT).

Investigado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), por corrupção na Receita Estadual, o tucano vinha escondendo sua posição, mas hoje ele se uniu à cúpula do PSDB, em São Paulo, que anunciou apoio “unânime” em favor do golpe de Estado.

Contraditoriamente, não há nenhuma investigação contra a presidente Dilma.

Já os tucanos que pedem impeachment da petista, todos eles que aparecem na foto acima, são investigados por corrupção.

“O PSDB através dessas lideranças reafirma o seu compromisso absoluto com a interrupção do mandato da presidente Dilma Rousseff, pela via constitucional do impeachment. Não por uma vontade daqueles que com ela disputaram a eleição, mas por uma constatação que nos une a todos de que ela perdeu as condições mínimas de governar e de retirar o Brasil dessa crise extremamente aguda na qual o seu partido e seu governo nos mergulhou”, explicou o senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do partido.

Comentários