HAJA DINHEIRO: Deputados potiguares gastaram mais de meio milhão no esquema da Farra das Passagens

Lavoisier Maia, Sandra Rosado, João Maia, Betinho Rosado e Henrique Alves são os potiguares envolvidos no esquema; planilha detalhou gastos de cada um, separadamente

Relatório da Procuradoria Regional da República da 1.ª Região aponta que 443 ex-deputados gastaram R$ 25 milhões na ‘Farra das Passagens’. No total, estão incluídos valores desembolsados com as tarifas dos bilhetes e com a taxa de embarque.

Trazendo a realidade para os ex-deputados do Rio Grande do Norte que estão inclusos no esquema (Henrique Alves, João Maia, Betinho Rosado, Lavoisier Maia e Sandra Rosado), os gastos foram de R$ 532.689,47. Ao todo, foram 816 passagens compradas pelos parlamentares.

Confira abaixo os números dos ex-deputados do RN no esquema:
Clique para ampliar
Em 2009, a revelação de que deputados e senadores usavam recursos do Congresso para pagar passagens para amigos e familiares viajarem no Brasil e no exterior ficou conhecida como ‘Farra das Passagens’. Na época, o presidente da Câmara era Michel Temer (PMDB), hoje presidente da República.

Na sexta-feira (4), em outra frente de investigação, a Procuradoria enviou ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a lista de 219 políticos que teriam feito ‘uso indevido’ de recursos públicos no caso da ‘Farra das Passagens’.

O documento cita nominalmente deputados, senadores, ministros do Tribunal de Contas da União e governadores – políticos que detêm foro privilegiado perante o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Superior Tribunal de Justiça (STJ).

As investigações apuraram os gastos com viagens no período de janeiro de 2007 a fevereiro de 2009.

As denúncias aguardam a manifestação do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1). Os denunciados são acusados de peculato, incidindo na prática do crime do artigo 312 do Código Penal, por ‘terem desviado, em proveito de terceiros, valores de que tinham a posse em razão do cargo’. A pena para o delito é de reclusão de dois a doze anos, mais multa. -  Portal Agora RN

Comentários