Família de 'anjo' que ajudou em resgate da Chape sofre com prejuízo em suas terras

O jovem Johan Alexis Ramírez, de 15 anos, foi um "anjo" logo após o trágico acidente aéreo do avião da Chapecoense nas cercanias de Medellín.

Morador da região de Cerro Gordo, ele ajudou os primeiros socorristas a chegarem ao local da queda, que vitimou 71 dos 76 passageiros do voo.

Johan atuou de guia pela mata fechada à noite para o salvamento.

A família do adolescente, porém, acabou sofrendo com prejuízos devido ao acidente: a terra onde era cultivada pelos Ramirez feijão, ervilha e tomate foi danificada com a retirada das cercas para a passagem dos tratores e depois com a invasão de vacas de terrenos vizinhos que destruíram as plantações.

De acordo com o site Infobae, o prejuízo da família é de 60 milhões de pesos (cerca de US$ 20 mil), o que representa o trabalho de um ano.

Johan minimizou as perdas - "A única coisa que pensamos era em salvar vidas e ajudar" -, mas há uma campanha na internet que pede auxílio do governo federal à família.

Comentários