Advogada do Sindicato do Crime do RN atua na defesa de líder da Família do Norte

O site de consultas processuais da Justiça Estadual indica que há dois processos tramitando no RN contra Gelson Lima Carnaúba, líder da Família do Norte (FDN), facção criminosa responsável pelo massacre de 56 pessoas em um presídio de Manaus (AM). Um deles trata de um homicídio simples, pelo qual Mano G é acusado de ser o autor.

No outro, ainda em trâmite na segunda instância, trata da acusação de falsidade ideológica. Este é o processo resultado da prisão de Gelson no Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em janeiro de 2015.

O sistema informacional do TJ informa que a advogada de Gelson Carnaúba para ambas as causas é Paloma Gurgel de Oliveira Cerqueira. Foi ela também que impetrou, em abril de 2016, um habeas corpus em favor do cliente líder da Família do Norte.

Paloma Gurgel foi citada na Operação Medellín, deflagrada em setembro pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte. De acordo com as investigações do MP, a advogada integrava um dos núcleos criminosos do Sindicato do RN desarticulados durante a ação.

Este grupo seria liderado, segundo o MP, por João Maria Santos de Oliveira, o João Mago, preso em agosto do ano passado no condomínio Parque Morumbi, em Parnamirim. Na ocasião ele portava R$ 300 mil em dinheiro, além de droga e diversos aparelhos celulares.

Ainda segundo as investigações do Ministério Público do RN, há indícios de que Paloma Gurgel infringiu normas penais, ultrapassando a função de advogada e “passou a atuar no sentido oposto do que determina o Código de Ética da OAB”.

Ela, inclusive, foi alvo de um atentado ocorrido em dezembro de 2015. Na ocasião, a advogada foi atingida por três disparos de arma de fogo.

O atentado aconteceu no cruzamento das avenidas das Alagoas e Ayrton Senna, no bairro de Neópolis, na Zona Sul de Natal. Dois homens em uma motocicleta dispararam contra Paloma Gurgel, que chegou a ser hospitalizada, porém se recuperou bem dos ferimentos.

O NOVO tentou ouvir a advogada Paloma Gurgel de Oliveira Cerqueira, mas não obteve sucesso até o fechamento desta reportagem. fonte

Comentários