BLOGUEIRA DENUNCIA ARBITRARIEDADE DE SARGENTO DO CPRE E AO RECLAMAR TEM CARRO APREENDIDO EM NATAL

Thalita Moema uma das blogueiras mais conhecidas da cidade foi às redes sociais denunciar uma arbitrariedade por parte de um sargento do CPRE.

Segundo relatos da blogueira ela foi abordada por policiais do CPRE em uma blitz na avenida Engenheiro Roberto Freire na último sexta-feira. Um dos policiais identificado como sargento solicitou seus documentos e a mesma entregou todos ao agente de segurança.

Thalita disse que o PM foi até a viatura e após alguns minutos voltou questionando o atraso de uma das parcelas do DPVAT, ( mas nós acreditamos que seja o IPVA já que o DPVAT é pago em uma única parcela).

A blogueira então consultou por telefone seu advogado e o mesmo disse que a apreensão era irregular. Nenhum veículo pode ser apreendido por questões de dívidas fazendárias. Inclusive na semana passada o programa Via Certa Natal veiculado na TV Assembleia falou sobre isso mostrando a fala do advogado especialista em legislação de trânsito Marcelo Araújo.

Thalita Moema disse ao policial que o DPVAT estava em dia e se  estivesse em atraso a apreensão era irregular. O sargento irredutível e monossilábico se negava a entregar os documentos do carro à condutora.

A proprietária do veículo entrou em contato com um major da PM que confirmou tudo que o advogado havia falado. Ao mencionar o nome do major, o sargento irritado disse que o documento estava apreendido e se ela saísse com o carro da barreira policial seria presa.

Para retirar o veículo do pátio do Detran ela terá que pagar o IPVA, custos do reboque e taxa do pátio.

Nós ainda fomos ler os comentários na postagem e pelo menos uma dezena de pessoas se diziam vítimas da truculência do mesmo policial envolvido na polêmica.

Agora resta saber por qual motivo as nossas autoridades do Detran, CPRE e PRF estão desrespeitando a lei que proíbe a apreensão de veículos com IPVA atrasado?


Comentários